Carolina Castelani indica: Seja como a água

Por Bia Nunes de Sousa (*) e Carolina Hidalgo Castelani (**)

A produção de um livro leva muitos meses e envolve diversas profissionais: tradutoras, revisoras, capistas, diagramadoras, além, é claro, da editora. Durante esse processo, uma etapa muito importante é a preparação de texto. 

A preparadora de texto faz o que alguns chamam de copidesque, ou seja, uma leitura minuciosa para identificar erros gramaticais, mas também sugerir melhorias quanto à coerência, coesão e fluidez do texto, verificar a grafia de nomes e lugares, padronizar o uso de maiúsculas, itálicos e mais destaques, entre outras tarefas. É um trabalho que requer domínio absoluto da língua portuguesa, atenção a detalhes e bom repertório cultural. 

Em Seja como a água, a preparação de texto foi feita por Carolina Hidalgo Castelani, colaboradora da Alaúde de longa data. Durante a leitura, Carol se envolveu profundamente com as lições de Bruce Lee e ficou muito inspirada pelos ensinamentos de força e resiliência que o livro traz. 

Dessa experiência de trabalho, surgiu um lindo texto de autoria da Carol, que agora compartilhamos com vocês: 

bruce lee 

a água de um rio não represa suas forças para encontrar o caminho do mar, ela inevitavelmente o encontra. ao nascer da fonte, percorrer veredas, construir percursos e desembocar no oceano, seu movimento é fluido e contínuo. não há obstáculos que a impeçam de prosseguir, tampouco condições que a façam continuar onde está. ela desliza, segue, evapora, torna-se chuva e continua a manter sua essência primordial, a de ser maleável e flexível. dos estados líquido, gasoso e sólido, vai adaptando-se conforme atravessa experiências. é o meio como manifesta no mundo sua potência e suavidade. o não limite da sua forma, o ir além de si mesmo, de saber a hora da correnteza e quando em calmaria – o estar presente das águas. nenhum desses estados e reações é positivo ou negativo. é na existência deles que a centelha desse elemento se manifesta, como a linha que entremeia os polos yin-yang, como o encontro de dois rios díspares caminhando lado a lado, como a busca incessante homeostática para alcançar o que lhe é devido: ser água. 

A preparadora de texto Carolina Hidalgo Castelani

Gostaram? Compartilhem nos comentários como Bruce Lee inspira vocês no dia a dia. Para saber mais sobre o livro, acesse nosso site.


(*) Bia Nunes de Souza é editora da Alaúde
(**) Carolina Hidalgo Castelani é preparadora de texto do livro Seja como a água