Mais vegetais, menos carne

A dieta vegetariana oferece diversos benefícios para a saúde. Seguir uma alimentação sem carne também apela para a questão dos direitos dos animais, do consumo consciente e da proteção ao meio ambiente. Por isso, mais do que nunca, as pessoas estão diminuindo o consumo de carne e adotando algum tipo de dieta baseada em vegetais.

Algumas pessoas eliminam de vez a carne; outras ainda consomem aves, mas cortaram a carne vermelha; outras dão preferência a peixes e frutos do mar; a maioria ainda mantém leite, queijos e ovos no cardápio. Existe, no entanto, um novo grupo de vegetarianos mais flexíveis (flexitarianos), que consomem carnes brancas ou peixes (os pescetarianos), mas ainda se consideram vegetarianos.

Não importa em que ponto deste vasto universo de consumidores você se encontre: consumir mais vegetais e menos carne (até – se este for o objetivo – eliminá-la do cardápio) é sempre uma boa pedida.

Nessa caminhada, o livro Quase vegetariano pode ser de grande ajuda. As receitas estão divididas em cinco capítulos: “Quase vegetariano”, com receitas que dão mais destaques a vegetais e levam pouca carne branca – a maioria aves –, com algumas sugestões de substituição para preparar opções vegetarianas ou veganas; “Para os pescetarianos”, receitas com peixes e frutos do mar, com algumas opções de substituição; “Segundas sem carne”, receitas que usualmente levam carne, mas que foram preparadas só com vegetais; “Vegetariano todo dia”, em que algumas receitas contém ovo, leite e/ou queijos; e por fim “Vegano todo dia” só receitas vegetarianas estritas, inclusive opções de sobremesas.

O livro incentiva o consumo de legumes, verduras, frutas, oleaginosas e grãos nas refeições. Assim, os pratos privilegiam ingredientes frescos e naturais, combinando-os em preparações modernas e criativas – nelas, os vegetais são o centro das atrações. Pode ser um grande aliado na busca por uma dieta com menos carne, mais vegetais e muito sabor.